NOTÍCIAS DA SAÚDE

NOTÍCIAS DA SAÚDE

Como recuperar a saúde perdida?

Olá a todos! O meu nome é Ana Souza Almeida, tenho 61 anos de idade. Trabalho numa fábrica de confeitaria, tenho dois filhos e um neto lindo e maravilhoso (logo vai nascer a neta também). Considero a minha vida verdadeiramente alegre e brilhante! Mas nem sempre foi assim - apenas após curar a diabetes, eu consegui percebê-la de maneira diferente.

Geralmente, nesses casos costuma-se começar com o histórico da doença... Bom, eu fui diagnosticada com a diabetes aos 56 anos. A coisa mais engraçada é que, embora eu trabalhe na fábrica de confeitaria, era indiferente em relação aos doces, o que foi herdado pelos meus filhos também, igual eu, eles preferiam um pepino salgado a uma barra de chocolate. No entanto, os hábitos alimentares "atingiram-me" de forma diferente - sempre adorei salsichas com ketchup (lembro-me na década de 90, pela primeira vez experimentei "cachorro-quente" e apaixonei-me por ele). Já alguma coisa fumada ou, por exemplo, frango grelhado – era a melhor coisa do mundo para mim. Nós até montamos em casa o nosso próprio forno de convecção, e aí que não consegui parar, pois o tempo todo preparava coisas diferentes - peixes, aves, ou seja, todos os dias a gente tinha um jantar rico.

Bom, eu comecei a ganhar peso, mas não estava muito preocupada com aquilo, porque o meu marido dizia que uma mulher deveria ter um bom apetite. No resto, estava tudo bem, eu não fumava, nem abusava do álcool...

Não vou entrar em pormenores, mas acho que é familiar para muitas pessoas com a diabetes. Primeiro você começa a ficar cansado mais que geralmente, mas acaba por concluir que era stresse, trabalho, idade, enfim. Bom, a cabeça está um pouco ruim, tem sono e quer dormir o tempo todo, mas acha que a ecologia afecta, a imunidade ficou fraca, e assim por diante.

Fiquei com medo quando o peso começou a diminuir sozinho, sem nenhum esforço pela minha parte. Em primeiro lugar, é claro, fiquei feliz por ter conseguido vestir novamente a calça de ganga velha e depois percebi que houve algo estranho ... comecei a beber muita água e ir ao banheiro com mais frequência. Após os feriados fui ao médico, o terapeuta disse que eu precisava de visitar o endocrinologista, fiz todas as análises, e descobri que eu tinha diabetes tipo 2. O médico falou de forma muito séria, que não tinha como prever como a doença iria desenvolver-se.

O meu mundo caiu. Ainda ontem tudo estava normal, mas hoje já preciso de mudar completamente a minha vida, para sentir-se mais ou menos normal. Foi muito difícil para mim aceitar que a minha vida habitual acabou, e não tinha como evitar mudanças nela.

Lutar contra a diabetes é, antes de mais, lutar contra si mesmo!

O meu tratamento começou com medicamentos tradicionais para controlar o nível de açúcar, mudanças na alimentação, tentativas de fazer ginástica ... Mas não tive muito êxito. Basicamente, devido ao fato de que sentia muita pena de mim mesma, parecia-me que eu fisicamente não conseguia levantar-me e praticar algum desporto, mesmo algumas coisas simples do meu quotidiano pareciam-me um fardo! E até mesmo o meu trabalho predilecto não me alegrava mais.

O meu mundo inteiro estava limitado às tiras de teste. Caso o açúcar estivesse ao menos um pouco mais próximo do normal, então eu podia fazer qualquer coisa, se não, ficava em depressão até o final do dia. Eu sempre fazia vários testes. Como se algo pudesse mudar. E as baixas médicas viraram uma parte integrante da minha vida.

Eu acho que muitos tiveram absolutamente a mesma experiência, ainda com complicações que acompanham a doença, como úlceras diabéticas ou deficiência na visão... Talvez eu terria morrido assim.

Depois de tomar medicamentos por um longo tempo, eu, como qualquer outra pessoa, resolvi descobrir se a diabetes realmente não pode ser curada.

No século 21, quando as tecnologias são tão avançadas que a humanidade voará em breve para Marte, ainda não foi encontrada uma cura para a diabetes? Lembro-me de como o meu pai também foi tratado com os mesmos medicamentos que eu. Ou seja, nada novo foi criado em 30-40 anos?

Resolvi estudar este tópico. Descobri que em alguns países há muito tempo que aprenderam a tratar a doença! Em Israel, a diabetes pode ser curada em 14-20 dias com a mesma facilidade que, por exemplo, uma constipação.

Fui a mais 5 clínicas, privadas e públicas. Em todos prescreveram-me remédios obsoletos, usados há 30 anos.

O que se passa? Apenas um endocrinologista concordou em responder a esta pergunta. É o médico de categoria mais alta, candidato a ciências médicas, professor, especialista do laboratório de pesquisa de complicações vasculares da diabetes no Instituto de Endocrinologia, Tomás Rocha Gomes.

Doutor Gomes, o que é que se passa?

Um verdadeiro genocídio dos portugueses que gera dinheiro. Somos considerados um rebanho e tentam lucrar connosco. Eu já me tinha disso isso muitas vezes, mas ninguém quer tentar resolver este problema.

Vejam os medicamentos vendidos nas farmácias para tratar a diabetes. Amaril, Glidiab, Statiglin, Glimepirida e outros. Estes são todos os medicamentos século passado. Na verdade, estes não tratam a diabetes, mas apenas controlam o nível de açúcar no sangue! Por exemplo, nos EUA, eles não são usados há 10 anos, com certeza. Nos EUA, uma pessoa com diabetes simplesmente vai à farmácia e compra só um produto, toma-o por uma semana e fica completamente saudável. Não tem como nós comprarmos os medicamentos assim nas farmácias - apenas os que farão o paciente comprá-los constantemente - para que as farmácias possam "sugar" o seu dinheiro. É muito mais lucrativo.

O senhor sabe que está por trás disso? E porque fazem isto?

Sei quem está por trás disso. Mas não vou citar os nomes. Mas esta é uma verdadeira máfia farmacêutica. E tudo acontece no nível mais alto. Os médicos comuns, é claro, não podem ser acusados, são apenas "engrenagens" pequenos no mecanismo inteiro. Estes apenas prescrevem o que lhes dizem. O fato é que, para tratar cada doença, existem listas de medicamentos recomendados. Os médicos podem prescrever só os medicamentos incluídos nas listas. Outros não podem, caso contrário serão afastados do cargo. E quem compila estas listas? É melhor perguntar - sob cuja influência e os interesses certos medicamentos são incluídos nessas listas. Imaginem como vão subir as vendas dum medicamento se este for incluído na lista.

Obviamente, estas listas são compiladas com a participação de grandes empresas farmacêuticas que activamente lucram com os cidadãos portugueses. O pior de tudo é que estas empresas são estrangeiras, geralmente americanas. É comum no tratamento da diabetes. Portanto, simplesmente não existe outra saída e a pessoa constantemente toma medicamentos, e depois acaba por soltar as mãos.

Porém, durante pelo menos 10 anos, a diabetes não é considerada uma doença incurável. É tratada de maneira fácil, simples e segura, de uma vez por todas.

No ano passado, no outono, eu e cerca de 30 outros endocrinologistas enviamos uma carta colectiva ao Ministério da Saúde. Este é o último recurso no nosso país em que você pode procurar algo, mas ainda não recebemos qualquer resposta ... nem consigo imaginar porque eles não dizem nada.

O senhor disse que existem medicamentos modernos e eficazes em outros países, mas nós aqui não os temos?

Temos remédios ainda melhores! Em 2019, o Instituto de Pesquisa de Endocrinologia e Radiologia Intervencionista criou um medicamento para o tratamento da diabetes, o mais eficaz de todos os medicamentos disponíveis no mundo. Este ajuda a curar a diabetes para sempre entre 14-20 dias, podendo ser usado em qualquer estágio da doença. O remédio é único, mas acabou por ser inútil no nosso país.

Pesquisadores do Instituto tentaram iniciar a sua venda através de cadeias farmacêuticas, mas aquelas não o aceitaram, e nem se esforçaram para explicar o motivo. Ao mesmo tempo, o medicamento passou por todos os estudos clínicos e certificação necessários. Gostava de demonstrar os seus resultados.

Os testes foram realizados com base no laboratório do nosso instituto. No total, cerca de 200 voluntários que tinham diabetes participaram nos testes.

Resultados dos testes:

Estes são os resultados incríveis! O remédio é muitas vezes mais eficaz do que os medicamentos prescritos pelos médicos. E o mais importante - este não é uma "química", qualquer um pode ser tratado em casa sem receita médica. O remédio não afecta outros sistemas do corpo, mas beneficia-os todos.

O interesse no desenvolvimento dos cientistas portugueses já foi demonstrado por muitos países: nos EUA, Inglaterra, Canadá. Este foi muito bem recebido na conferência de endocrinologistas, realizada no início deste ano em Copenhague.

Mas em Portugal, o remédio acabou por ser inútil. Porque no nosso país, a máfia farmacêutica é muito poderosa, e que não se preocupa com os problemas das pessoas.

Qual é o nome do novo medicamento, por favor? E qual é a sua composição?

O nome do remédio é SUGANORM. São pílulas especiais que devem ser tomadas 2 vezes ao dia ao longo do curso de tratamento. A composição do remédio inclui apenas extractos de plantas medicinais, e nenhum componente químico. A composição do remédio é cuidadosamente equilibrada, devido a isso este possui um efeito complexo sobre a doença, o que aumenta a eficácia do tratamento.

No total, a composição do medicamento inclui cerca de 30 ingredientes, cada um dos quais tem o seu próprio efeito no tratamento da diabetes:

Doutor Gomes, o efeito do remédio soa impressionante. Diga-nos, por favor, como é possível obter o SUGANORM? Agora, por exemplo, muitos fabricantes têm criado sites na Internet para vender os seus produtos on-line.

Programa preferencial Açúcar Equilibrado
O nosso instituto, juntamente com o Centro Nacional de Pesquisa Médica em Endocrinologia e o fabricante do SUGANORM, lançou um programa preferencial nos âmbitos do projecto de telemedicina (medicina on-line).

O que é preciso fazer para participar no programa?

Para receber o SUGANORM, você deve atender às seguintes condições:
Condições de uso do SUGANORM:

1. Apenas para o uso pessoal.

2. Esta condição é necessária para lidar com os especuladores que tentam comprar muitos lotes do SUGANORM e revendê-lo pelo seu próprio preço

3. Deixar um pedido através do formulário especial do programa.

4. O formulário especial é a garantia de qualidade do produto e a protecção contra especuladores.

Quanto tempo dura o programa preferencial?

Até 14/04/2020 ou até a entrega do último SUGANORM. O remedio é muito popular, embora não façamos anúncios no rádio e na televisão. As pessoas comunicam entre si e recomendam o remédio para os seus parentes e amigos. Foi uma surpresa para nós que as informações sobre o programa preferencial começaram a espalhar-se tão depressa.

SUGANORM

78 EUR

39 EUR

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

COMENTÁRIOS

Douglas Ribeiro Azevedo

É um remédio confiável, eu testei-o. Tinha diabetes tipo II com complicações. E agora todos os sintomas da doença sumiram, já o desenvolvimento das complicações parou. Antes, a visão piorava depressa, também tinha problemas de pele. Agora não tenho mais nada.

Mariana Correia Rocha

O que está a acontecer na nossa medicina é um horror. Eu também estou relacionada a ela. É realmente o genocídio. É verdade que não existem bons medicamentos, apenas um lixo que não é vendido nos países como os EUA há muito tempo.

Bruna Barros Costa

Ana, obrigada pela publicação!

Fernanda Sousa Oliveira

Tomo o remédio há duas semanas, embora o açúcar ainda não normalizasse, o seu nível está a diminuir.

Gabrielle Santos Cardoso

Agradeço à autora pela publicação! O meu pacote com o SUGANORM chegou há uma semana, tomo-o de acordo com as instruções, o açúcar caiu para 4,8 depois de comer, e para 3,2 de jejum!

Rodrigo Barbosa Fernandes

Ouvi falar deste remédio, mas já tentei tantos remédio com efeito "garantido", inclusive com críticas boas. Não tenho pena de gastar dinheiro, mas a sensação de que foste enganado não pode ser comparado a nada.

Breno Souza Pinto

Vou pronunciar-me também. O SUGANORM é uma verdadeira salvação para nós, diabéticos ... e no meu caso, antigos diabéticos. Há 3 dias dias, o meu açúcar é de 4.5 de jejum, é um milagre! Recomendo este remédio a todos!

Sérgio Rodrigues Souza

Eu confirmo tudo! O SUGANORM é a melhor coisa que existe. O meu amigo foi diagnosticado com a diabetes. Ele não sabia o que fazer. Mas eu li esta investigação, pedi o SUGANORM para ele tentar. Ele começou a tomá-lo, dentro dum mês o açúcar no sangue dele melhorou.

Luísa Santos Oliveira

Obrigada pela investigação. É muito importante. A diabetes não deuxa ter uma vida normal. Fui ao endocrinologista, ele disse-me que a diabetes ficaria comigo por toda a minha vida. Consegui pedir o SUGANORM com desconto e estou feliz!

Daniel Gomes Ferreira

Também pedi. O desconto é bom, então acho que vale experimentar.